estacao leme fortalecer a panturilha 2

A Universidade de Helsinque (Finlândia) publicou um estudo recentemente com descobertas muito interessantes para quem corre. O trabalho científico comparou a ação dos músculos do quadríceps (parte da frente da coxa) com os da panturrilha durante a corrida e a caminhada. A ideia era descobrir alguns fatores, como o limite funcional desses grupos musculares e sua contribuição para a passada. Podendo, assim, trabalhar para melhorar a perfomance no esporte e prevenir lesões.

Ao concluir a pesquisa, os especialistas perceberam que as panturrilhas trabalham muito mais perto do seu limite funcional do que o quadríceps. Ou seja, é mais fácil os músculos da batata das pernas fraquejarem e impedirem você de acelerar em um treino ou prova do que os das coxas. O engraçado é que na academia eu que a maioria dos corredores se preocupa muito mais em fortalecer o quadríceps do que as panturrilhas.

Para você dar uma atenção maior a esses músculos tão importantes e melhorar seu rendimento na corrida, preparei um vídeo com três movimentos com elástico que, além de fortalecer as panturrilhas, vão trabalhar a articulação do tornozelo, prevenindo lesões. Realize de 10 a 15 repetições de cada movimento. Depois, repita com o outro pé.

Simples e eficaz

Sabe aquele exercício mais básico de panturrilha (subindo e descendo o calcanhar, com o pé apoiado na beirada de um degrau)? Embora simples, ele também é muito eficiente. O ideal é que corredores façam esse movimento pelo menos 2 vezes por semana. Caso não saiba de qual exercício estou falando, você pode conferi-lo aqui neste vídeo: elevação de calcanhar no step (ou no degrau). Uma dica importante: o movimento tem uma eficiência maior quando você sobe o calcanhar o máximo que pode e depois baixa bastante o pé, controladamente. Evite balançar as pernas quando estiver embaixo. Faça apenas um movimento fluido e com grande amplitude.

A elevação de calcanhar pode ser feita com os dois pés ao mesmo tempo, para ganhar tempo e facilitar o exercício, ou com um pé de cada vez. Ao trabalhar as pernas isoladamente, você vai garantir que o lado mais forte não compense o mais fraco.

Espero que tenha gostado do vídeo e das dicas e elas o ajudem no treino. Lembre-se, panturrilhas fortes podem reduzir lesões, aumentar a resistência muscular (e na corrida isso significa melhorar seu tempo nas provas) e, principalmente, manter a sua total funcionalidade e amplitude.

Fonte: Sua Corrida

Artigos relacionados
Meias de compressão na corrida
Aposto que você já viu muita gente correndo com meias que sobem até abaixo do joelho, cobrindo toda a perna, lembrando os jogadores de futebol. E deve ter se ...
Leia Mais [+]
5 Vantagens que só as corridas femininas têm
Participar de uma prova só para mulheres pode motivar você a ir mais longe ou pegar gosto pelo esporte de vez. Nós contamos por quê! Cada vez mais mulheres s...
Leia Mais [+]
Mantenha a boa forma nas férias
Festas, viagens, recesso da assessoria esportiva, poucas provas no calendário, calor… No final de dezembro e começo de janeiro surgem diversos empecilhos que ...
Leia Mais [+]